Menu

Trilhas em Brusque e região para aproveitar a natureza

É apaixonado por turismo de aventura e contato com a natureza? Então você não pode deixar de conferir as melhores trilhas em Brusque, SC.

Muita gente conhece Brusque por ser a cidade da moda, repleta de lojas têxteis em cada esquina e berço de marcas famosas. No entanto, o que poucos sabem é que o município tem outros atrativos que encantam.

A região em si é de uma beleza particular e apaixonante. As casas em estilo colonial, as festividades locais, a religião em evidência, a influência germânica e a gastronomia baseada nos costumes de imigrantes italianos e alemães, fazem de Brusque uma cidade sem igual.

Quando o assunto é contato com a natureza, o município também traz espaços que merecem atenção e um fim de tarde apreciando os entornos.

Há parques, praças e até observatórios astronômicos para complementar a lista de atrativos interessantes oferecidos a moradores e visitantes. Nesse contexto, não poderíamos deixar de citar as trilhas.

Por isso, neste artigo, explicaremos sobre a natureza em Brusque e apresentaremos algumas das melhores trilhas para você colocar em jogo seu lado aventureiro e curtir as belezas naturais da região. Acompanhe!

Natureza em Brusque: um espetáculo à parte


A cidade de Brusque tem como um de seus pontos fortes a natureza exuberante. Isso porque seus parques não possuem apenas tipos distintos de vegetação, mas pela presença de cascatas e cachoeiras incríveis.

Esse fato, inclusive, colabora com a manutenção da qualidade de vida da população local, já que o contato com a natureza auxilia na redução de estresse e colabora com a prática de exercícios físicos.

No centro da cidade ainda há uma reserva ambiental de preservação da Mata Atlântica, na famosa Chácara Edith. O local conta com 509,32 hectares de propriedade em fauna e flora catarinenses, incluindo espécies nativas e aquelas preservadas de mais de 80 anos.

Outro espaço destinado à natureza é a Fundação Ecológica e Zoobotânica de Brusque, também no centro, que compreende um complexo de 120 mil metros quadrados em meio à mata nativa.

Desse modo, escolher o que fazer em Brusque pode ser uma tarefa complicada, já que as opções são diversas, com atrativos para todas as idades. Aliás, até aventureiros podem aproveitar a região, já que há entretenimento para todos os gostos e estilos.

Destino certo para aventureiros


Deixando de lados os tecidos, Brusque, como mencionamos, traz muitas atividades ao ar livre que encorajam as pessoas aventureiras e radicais a visitarem a região para viverem novas experiências.

É por essas e outras que a cidade vem crescendo e atraindo cada vez mais turistas que procuram por qualidade de vida e contato direto com a natureza.

A Casa da Aventura, por exemplo, localizada na Avenida Augusto Bauer, número 191, é ponto de encontro para quem gosta de praticar montanhismo, canoagem, day trips, entre outras atividades nesse estilo.

A loja oferece desde produtos até cursos, aluguel de equipamentos específicos e roteiros de viagem inesquecíveis. Para você ter uma ideia, já foi realizado até a Trekking Santa Cruz & Nevado Pisco, uma espécie de caminhada em ambiente de alta altitude de 14 dias pela Cordilheira Blanca, no Peru.

No município também há partida para trilhas. Apesar de algumas serem mais complicadas e exigirem acompanhamento profissional de quem já conhece os caminhos; outras são tranquilas e podem ser realizadas por qualquer um, desde que tenha o mínimo de preparo físico.

4 melhores trilhas para fazer em Brusque e suas proximidades


Agora que você conhece um pouquinho mais da natureza em Brusque e das possibilidades para curtir essa beleza natural, inclusive em regiões por perto do município, separamos a seguir as quatro melhores trilhas para fazer na cidade ou em localidades próximas. Confira a nossa seleção!

1. Trilhas do Parque Zoobotânico


trilhas em brusque e região

Na Fundação Ecológica e Zoobotânica de Brusque ou Parque Zoobotânico,  há uma trilha pavimentada de 3.200 metros de extensão, toda à sombra e de fácil acesso.

Para quem gosta de animais, a caminhada é feita por entre recintos de variadas espécies, desde macacos a serpentes e jacarés.

Além disso, há mais 800 metros de trilhas ecológicas, que perpassam a vegetação e adentram a floresta cultivada e preservada no local.

As duas opções são de nível fácil, mas, como toda trilha, exigem que os visitantes tenham preparo físico para finalizarem o passeio tranquilamente e sem acidentes. Os guias são indispensáveis nesses casos, pois há sinalização por todos os caminhos, facilitando o percurso.

O parque fica na Praça da Bandeira, número 45, e funciona de terça à domingo, das 8 às 17:30 horas. O valor da entrada é R$ 5,00.

2. Trilha Mordida do Gigante




Na cidade limítrofe de Guabiruba, a 11 km de Brusque, temos a Trilha Mordida do Gigante. Ela tem seu início no Bairro São Pedro, pela Rua Holstein, e finaliza no topo de um morro a 630 metros de altitude acima do nível de mar, em um mirante com visão de 360º dos arredores.

São 7 km de ida e volta, em uma média de quatro horas. Até o cume, é preciso andar 3 km, sendo que, nos primeiros 1,5 km, é possível utilizar um jipe para facilitar o caminho. No entanto, a subida mesmo só pode ser realizada a pé.

Para chegar ao topo, deve-se escalar uma pedra de nada mais que 3,5 metros de altura. Por isso, por mais que a dificuldade do percurso seja moderada, é preciso ter muito cuidado quando chegar próximo ao cume, pois há risco de queda em determinados pontos.

Inclusive, por não haver sinalização e pelo fato de que acidentes podem vir a acontecer, o ideal é que a trilha seja feita com um profissional.

3. Trilha Pico da Bateia


trilhas em brusque

Na divisa entre Gaspar e Brusque, há a Trilha Pico da Bateia, que começa na Rua Carlos Zuchi Neto, em Gaspar, e finaliza no Morro da Bateia. Este tem cerca de 630 metros em seu ponto culminante e delimita as duas regiões.

Com acesso público, a trilha tem 4 km de extensão e requer de duas a três horas de caminhada. Ela não possui obstáculos aparentes e traz caminhos bem abertos. Contudo, na parte final, próximo ao cume, a inclinação é maior e exige mais esforço por parte do visitante.

A trilha pode ser feita sem guias e, no topo do morro, tem até espaço para armar barracas. Vale destacar, porém, que há apenas um ponto de água potável no meio do caminho.

4. Trilha das 40 Curvas




Também em Guabiruba, temos a Trilha das 40 Curvas, como é conhecida a trilha que leva ao topo do Morro São José, um dos principais pontos de ecoturismo da cidade vizinha de Brusque.

A caminhada de 800 metros começa no Bairro Aymoré, na Rua Padroeiro de São José. Leva-se em torno de uma hora para chegar ao topo do destino, passando em cada curva por uma capela dedicada a um santo.

Trilhas noturnas também são organizadas e realizadas no local, geralmente com início durante a madrugada, para que os visitantes possam apreciar o nascer do sol quando chegarem ao cume.

A caminhada é um pouco íngreme, o que equivale a uma trilha moderada, mas o percurso pode ser feito sem guia e tranquilamente.

Venha apreciar as belezas naturais de Brusque


E você, já reservou um tempo para conhecer a cidade de Brusque e vir aproveitar o que ela tem de melhor para oferecer? Como pudemos perceber, a natureza na região não deixa a desejar.

Caso precise saber o caminho até o município, não deixe de ler nosso artigo sobre “Como chegar em Brusque” pelos principais meios de transporte.

Ademais, se você for daqui ou tiver alguma história para contar sobre os atrativos naturais de Brusque deixe seu comentário para que possamos compartilhar experiências!

Fique por dentro das melhores oportunidades

Cadastrando-se na nossa newsletter, você receberá em seu email novidades e
informações essenciais sobre o mercado imobiliário

Fique tranquilo, nós também detestamos spam :)